Fluxo de Caixa X Fluxo de Competencia

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Sua controladora de pragas/ dedetizadora pode estar indo para o buraco simplesmente porque você não entende a diferença entre FLUXO DE CAIXA e FLUXO DE COMPETÊNCIA!

Você não sabe o que é fluxo de caixa? Não entende por que vendeu R$ 150.000,00 mas esse dinheiro parece não estar entrando em sua empresa? Ou então acaba recebendo em um determinado mês mais do que esperava e não sabe o por quê?
A boa notícia é que você não está sozinho, há muitos como você que não entendem a diferença entre essas duas questões básicas do financeiro, mas conhecer isso pode ser a diferença entre o sucesso total e um fracasso terrível!

Então vamos sair dessa, vamos aprender a diferença e a ser diferentes da concorrência! Vamos gerenciar de verdade o dinheiro de nossa dedetizadora e alavancar nossa controladora de pragas! Vamos lá:

Fluxo de Caixa

Quando analisamos as entradas e saídas da empresa no dia em que elas de fato acontecem. O extrato de sua conta é o maior e melhor exemplo de fluxo de caixa. Lá no extrato aparecem os lançamentos nos momentos em que eles acontecem.

Visão de Caixa:

  • Contas recebidas
  • Contas a Receber
  • Despesas (quando filtradas pela data de pagamento)
  • Extrato de conta
  • Variação de Caixa e Lucratividade

Fluxo de Competência

Já no fluxo ou regime de competências as análises são feitas de acordo com a data de ocorrência do evento. Se for uma despesas, considera-se a competência como o dia de lançamento, por exemplo, se for uma receita considera-se a data da venda. E aqui cabe salientar que se sua controladora de pragas fez uma venda em 3 vezes isso é irrelevante para o Fluxo/ Regime de competência, é sempre considerado o valor completo na data da venda.

Visão de Competência:

  • DRE – Demonstrativo de Resultado do Exercício
  • Faturamento
  • Despesas (quando filtradas pela data de lançamento)

 

Ok, mas por que isso é tão importante? Parece ser tão simples e não vejo como isso pode fazer tanta diferença pra mim ou para minha empresa.

Pode ser que você já esteja fazendo certo e seja um dos poucos que sabe planejar as contas de sua empresa, mas se for como a maioria dos proprietários de controladoras de pragas que eu tenho contato, você tem confundido as “bolas” e feito comparações entre relatórios de competência e caixa levando a gastos impossíveis de honrar e a planejamentos irreais! Nenhuma empresa é capaz de sobreviver, sobretudo em momentos de crise, sem um planejamento próximo ao ideal.

Então, quais são os principais erros?

Como eu já falei no início, o principal erro é misturar o caixa com a competência. Você vende R$ 10.000,00 esse mês e espera receber esses R$ 10.000,00 nos próximos 30 dias, mas não é assim que acontece. R$ 10.000,00 é o faturamento de sua empresa, ou seja, é contabilizado em seu regime de competência, mas se você olhar esse dinheiro pela “lupa” do fluxo de caixa vai perceber que uma parte desse valor você vendeu a prazo, e portanto só vai entrar em sua conta no próximo mês. Outra parte foi vendida parcelada em 3x e, por isso, vai receber nos próximos 3 meses, e só uma pequena fração disso foi vendido à vista. Vamos a um exemplo:

Fluxo de Competência

Valor vendido ou faturamento : R$ 10.000,00

Fluxo de Caixa

  • A vista: R$ 1.000,00 (isso é o que de fato entra em seu caixa esse mês)
  • A prazo: R$ 2.500,00 (isso é o que entra em seu caixa no mês seguinte)
  • Parcelado em 3 vezes com a primeira no ato do serviço:  R$ 6.500,00 (desse dinheiro, R$ 2166,67 entra em seu caixa esse mês, R$ 2166,67 no mês seguinte e R$ 2166,67 somente no outro mês).

Perceba então que você vendeu R$ 10.000,00, mas só pode esperar uma entrada de R$ 3.166,67 esse mês, o restante do dinheiro só deve entrar nos meses seguintes.

E aí é que mora o perigo! Você acha que por ter vendido R$10.000,00 pode se planejar para gastar todo esse dinheiro, mas o dinheiro não vem e você fica em dívida com seus fornecedores, precisa pedir empréstimo bancário, acaba tendo seu nome sujo na praça e perde o controle de sua empresa.

E nessas contas não consideramos a inadimplência, que varia de setor para setor, mas gira entre 3 a 10% dependendo da empresa e do setor. Ou seja, desses R$ 10.000,00 vendidos uma parte você não vai receber porque alguns clientes não vão pagar.

Então, como planejo minha empresa para não perder o controle?

Existem várias formas de você fazer isso por sua controladora de pragas e a maioria delas envolve planilhas e muito estudo. O próprio SEBRAE oferece cursos à distância que podem ser feitos para que você aprenda mais sobre o tema e desenvolva planilhas e formas de controle. A vários artigos e sites sobre o tema, como aqueles que cito em minhas referências logo abaixo, mas se você tem uma controladora de pragas/ dedetizadora, precisa conhecer o módulo financeiro do SIS Controladoras e descobrir como tudo isso é feito de forma automática e integrada para você. Você praticamente só precisa lançar os serviços, ou seja fazer a parte operacional, e todo o resto fica pronto de forma automática.

Nesse vídeo explicamos todos os relatórios e como eles funcionam e temos certeza de que vamos surpreender você:

Fontes:

https://www.treasy.com.br/blog/diferenca-entre-regime-de-caixa-e-regime-de-competencia

http://blog.luz.vc/o-que-e/a-diferenca-entre-regime-de-caixa-e-regime-de-competencia/

http://www.administradores.com.br/artigos/negocios/regime-de-competencia-x-regime-de-caixa/20654/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *