7 dicas úteis para organizar o estoque da sua controladora de pragas

Publicado em: 25 de junho de 2020
Categorias: Sem categoria
estoque

Manter um controle de estoque bem-feito é essencial para evitar desperdícios com com acúmulo ou escassez de produtos. Para isso, é preciso muito organização, além de um sistema adequado para reunir todas as informações importantes.

O objetivo do controle de estoque é informar com clareza e precisão as quantidades de cada item existente na sua controladora de pragas, evitando que falte pesticida na hora de atender um cliente ou a perda de um produto por vencimento. 

Selecionamos 7 técnicas essenciais para melhorar o controle de estoque da sua controladora e evitar gastos desnecessários, confira! 

1. Registre todas as entradas e saídas em um sistema informatizado

A primeira regra da gestão de estoque é registrar todos os objetos que entram e saem da empresa, sem exceção, e utilizar um sistema informatizado para isso. Esse controle pode ser feito em uma planilha eletrônica, porém, a melhor opção ainda é um sistema especializado em gestão de estoque.

Com ele, é possível controlar o estoque de forma fácil, além de receber alertas para validade de itens perecíveis e outras funcionalidades como automatizações. Sem contar que reduz a possibilidade de erro que acontecem com as planilhas manuais. 

5 sinais de que é hora de você ter um sistema de gestão.

2. Organize também o espaço físico

O espaço em que você armazena as mercadorias precisa ser organizado e limpo. O lugar de cada produto precisa estar definido conforme os requisitos de armazenamento (temperatura, umidade, circulação de ar, etc). 

Isso é ainda mais necessário com os produtos químicos e pesticidas que podem causar algum dano à saúde das pessoas que os manuseiam. Deve-se ter um cuidado redobrado com esses itens, mantendo-os devidamente fechados e um ambiente seguro. 

3. Controle os fluxos de entrada e saída

Construa um fluxograma ou apenas escreva o passo a passo de cada entrada e saída de mercadorias. Quanto mais clareza você tiver sobre as responsabilidades, mais simples você consegue resolver problemas. 

Para isso, identifique tudo o que você tem armazenado, seguindo os padrões que definiu anteriormente. Defina quem vai ser o responsável pelo controle e aquisição dos novos produtos, mantendo contatos com fornecedores reunidos para fácil acesso. 

4. Compre na medida certa e trabalhe com um estoque reduzido

Um estoque pequeno é bem mais fácil de ser organizado do que um grande, depende de um espaço físico menor e os custos com desperdício são reduzidos. Em algumas situações, pode ser preciso fazer um estoque maior, mas o ideal é que o planejamento seja o mais enxuto possível. 

Um recomendação para quem quer reduzir o estoque é manter uma relação estreita com os fornecedores, facilitando assim a velocidade de obtenção de matérias-primas e evitando a escassez delas. 

5. Estabeleça inspeções periódicas do estoque

Mesmo seguindo as regras anteriores, falhas no processo podem acontecer, como esquecer de cadastrar um item novo ou cadastrar com a data de vencimento errada, por exemplo. Para detectar esses erros antes que se tornem problemas reais na operação, é recomendável estabelecer uma rotina de inspeções periódicas ao estoque. 

Estabeleça a periodicidade, que pode ser semanal, mensal ou até diária, e o método que se encaixe nas necessidades da sua controladora de pragas. Além de encontrar e corrigir os erros, aproveite para aprimorar os processos que levam a elas. 

6. Reabasteça seu estoque de forma inteligente

Reabastecer o estoque de forma inteligente permite uma melhor gestão dos recursos da empresa e evita compras sem necessidade ou a falta de um produto na hora de atender um cliente. Primeiro, entenda a rotina e as necessidades da sua controladora, respondendo algumas perguntas:

  • Todos os produtos são utilizados da mesma forma?
  • Quais os serviços são mais solicitados pelos seus clientes?
  • Quais as pragas mais comuns da sua região?
  • Há produtos que são usados apenas em uma estação ou situação específica?
  • Qual a velocidade que os produtos acabam no seu estoque?

Estudar esse comportamento contribui para que você consiga prever algumas necessidades e comprar os novos itens do estoque apenas quando for realmente necessário.

7. Defina datas e períodos para compras

Após fazer essa avaliação e entender os hábitos comuns da sua controladora, é possível selecionar fornecedores de confiança e programar pedidos. Escolher parceiros comerciais é decisivo para reduzir riscos de ficar na mão, principalmente se você optou pelo estoque reduzido. 

Também é possível antecipar pedidos por demandas previsíveis, conseguindo condições melhores de negociação, ao passo que deixar para solicitar tudo na última hora dá margem para cobrança de preços mais salgados. 

Como vimos, de nada adianta todo um trabalho duro na conquista de novos clientes para a sua controladora de pragas, se faltam produtos na hora de visitar o cliente. Se você identifica que está na hora de melhorar a arrumação do seu estoque, coloque nossas dicas em prática e nunca mais perca produtos por falta de organização. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *