Manejo Integrado de Pragas: o que é?

Publicado em: 11 de setembro de 2020
Categorias: Sem categoria
manejo integrado de pragas

O Manejo Integrado de Pragas, ou MIP, é uma estratégia de controle múltiplo de infestações. Ela se fundamenta no uso de práticas para diminuir as chances dos insetos e das doenças de se proliferarem. 

Quando bem empregado, o MIP limita os efeitos potenciais prejudiciais dos pesticidas químicos à saúde pública e ao ambiente natural. Reunimos mais informações sobre o Manejo Integrado de Pragas e os métodos utilizados para controle dos insetos e de outros animais, confira!  

Como definimos o conceito de pragas?

Pragas são animais e insetos, como ratos, baratas, moscas, formigas, animais domésticos e pássaros que infestam os ambientes rurais e urbanos podendo transmitir doenças e causar prejuízos econômicos. 

Sabemos que essas pragas não são bem-vindas em lugar nenhum. Você não gostaria de se hospedar em um hotel em que a cama esteja coberta de percevejos, certo? Nem ficaria confortável de fazer uma refeição com baratas ao seu lado.

Essas situações deixam a maioria desconfortável só de pensar! Mas para alguns segmentos, as pragas não causam apenas incômodos, mas podem até matar. 

Por que o Manejo Integrado de Pragas é tão importante?

Sempre que há pragas nos locais de processamento e preparo de alimentos, depósitos, despensas e nas áreas circunvizinhas, há grave risco de contaminação microbiana e física. Essa contaminação gera apodrecimento dos alimentos e matérias primas armazenadas, risco de intoxicação de pessoas e transmissão de doenças.  

A presença de pragas nos hospitais também representam um grande risco, já que elas podem originar infecções hospitalares, causando a piora dos pacientes. Além de destruir itens em depósitos, como medicamentos, materiais de atendimento e até equipamentos. 

Os principais motivos pelos quais devemos controlar as pragas são:

  • Prevenção de doenças;
  • Evitar contaminação física nos alimentos;
  • Evitar estragos e perdas de alimentos;
  • Garantir qualidade alimentar;
  • Evitar reclamações dos clientes;
  • Evitar multas e outras penalidades;
  • Cumprir com a legislação sanitária. 

Como é feito o Manejo Integrado de Pragas?

O Manejo Integrado de Pragas é um termo abrangente que compreende um conjunto de ações voltadas não só a praga a ser combatida, mas para o meio ambiente onde ela mora. Cada vez mais esse conceito se une com o conhecimento da biologia, dos hábitos comportamentais, habilidades e capacidades físicas das pragas. 

Em qualquer sistema de manejo integrado, as ações devem ser estudadas e conduzidas de tal forma que os custos sejam os menores possíveis e os riscos sejam minimizados para as pessoas e os animais. 

Métodos utilizados no Manejo Integrado de Pragas

Controle biológico

Como o próprio nome sugere, esse método é relativo aos seres vivos. São utilizados predadores que eliminam o animal de forma natural, como parasitas, patógenos e competidores. 

Controle educacional

Esse diz respeito à cultura local, ou seja, à criação de boas práticas que eliminam os fatores de atratividade das pragas. Essas são as atitudes que reduzem o risco de insetos e outros animais se interessarem pelo espaço:

  • Inspeção e eliminação de possíveis acessos ao ambiente externo;
  • Eliminação de focos de alimentos expostos e armazenamento correto dos alimentos;
  • Armazenamento seguro e descarte rotineiro do lixo;
  • Eliminação de vazamentos e focos de água parada;
  • Retirada de materiais inutilizados do ambiente. 

Controle físico

Esse método elimina, bloqueia ou torna o ambiente inacessível para as pragas. Geralmente são utilizados espículos, equipamentos que produzem sons desconfortáveis para aves, ou telas nesse tipo de controle. 

Controle químico

Neste controle temos a utilização direta de inseticidas, em que cada um é específico para uma praga urbana diferente. Essa técnica não deve ser utilizado de forma contínua e pesada, devido ao uso de componentes químicos. Por isso, no Manejo Integrado de Pragas, é feita uma estratégia combinada com outros tipos de controle.

O diagnóstico inicial do trabalho é importante para mapear áreas estratégicas para aplicação do tratamento, utilizando inseticidas mais seletivos. Esse tipo de trabalho garante maior segurança para as pessoas e para o meio ambiente. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *