Importância do Manejo Integrado de Pragas

Publicado em: 24 de setembro de 2020
Categorias: blog
manejo integrado de pragas

Todo animal tem o seu lugar no ecossistema, porém, quando eles invadem a cidade à procura de aspectos que mantêm a sua sobrevivência, o problema acontece. E é aí que entra o Manejo Integrado de Pragas ou MIP. 

Prevenir e fazer o correto controle desses animais é importante para evitar incômodos e riscos para a saúde de todos. Ao utilizar corretamente as estratégias de manejo, é possível manter o equilíbrio do ambiente, preservando os inimigos naturais das pragas e impedindo prejuízos econômicos. 

Quando bem empregado, o MIP diminui consideravelmente o uso de defensivos químicos, reduzindo danos e preservando o ecossistema. Continue lendo para saber os principais benefícios dessa técnica! 

Evita a transmissão de doenças

Uma das piores consequências da convivência dos seres humanos com os animais é, sem dúvida, a transmissão de doenças. Alguns causam apenas incômodos, como percevejos de cama. Mas outros transmitem doenças que podem ser fatais, como baratas e ratos, e podem ser fatais, como os escorpiões. 

O ideal é realizar o Manejo Integrado de Pragas urbanas periodicamente, para evitar que a sua família ou colaboradores possam ficar doentes com comida contaminada ou por meio do contato direto com esses animais. 

Manejo Integrado de Pragas em lavouras e centros urbanos

Quando há a presença de pragas em lugares de processamento e preparo de alimentos, há risco de intoxicação de pessoas e transmissão de doenças por alimentos contaminados. E esse cuidado deve ir desde lavouras e grandes plantações, até os restaurantes, passando por depósitos, despensas, áreas de distribuição e supermercados.

Em estabelecimentos alimentícios, assim como hospitais, o Manejo Integrado de Pragas é essencial e necessário. Tanto é que deve seguir a legislação e fazer dedetizações e vistorias com uma frequência maior que outros tipos de ambiente. 

Reduz danos ao patrimônio

A falta de controle de pragas urbanas também pode causar danos ao patrimônio. Isso acontece quando traças destroem documentos, excrementos ácidos de pombos danificam carros e monumentos, cupins destroem objetos e móveis de madeira, por exemplo. 

No caso de estabelecimentos comerciais, o controle de pragas garante uma maior proteção do local e dos equipamentos nele inseridos, além de oferecer mais conforto e segurança para seus clientes. 

Otimiza a utilização de inseticidas químicos

A remoção ou limitação das fontes de alimentos disponíveis é uma medida de Manejo Integrado de Pragas. Diminuir ou mesmo suprimir as fontes de água ou eliminar possíveis abrigos das espécies também são fatores controladores. 

Resumindo, toda e qualquer medida que dificulte a vida ou a proliferação das pragas pode ser utilizada no controle das espécies. Essas medidas fazem com que o combate direto, os métodos químicos e físicos, seja utilizado de forma otimizada, apenas em situações de maior necessidade. 

Permite o Manejo Integrado de Pragas a longo prazo

O MIP não é uma técnica utilizada esporadicamente. Ela deve manter o controle das áreas tratadas através de relatórios técnicos e gerenciais e por isso se tornou uma estratégia essencial para estabelecimentos alimentícios.

Esses relatórios apresentam, em detalhes, os produtos utilizados, problemas ocorridos, análises de resultados, dentre outros aspectos. Assim, da próxima vez que precisar fazer o controle, será muito mais fácil entender as necessidades daquele ambiente e os mecanismos que funcionaram ou não. 

Diminui o impacto ambiental

Somando o conhecimento prévio da biologia e dos hábitos das pragas e as medidas preventivas e corretivas, o Manejo Integrado de Pragas permite uma intervenção mais branda no ecossistema. 

O que antes era resolvido apenas com inseticidas e outros produtos químicos, agora o processo pode ser planejado e avaliado a cada situação. O combate direto ganhou aliados como armadilhas, atrativos físicos e alimentares e barreiras físicas. 

As possibilidades são muitas para resolver o seu problema de pragas. E muitas delas não possuem um impacto direto no ambiente, preservando a saúde de outros animais e dos seres humanos.